32.3 C
Guimarães
Quarta-feira, Julho 24, 2024

Calçado: captar jovens para uma indústria que precisa de novos colaboradores

Economia

A APICCAPS quer atrair uma nova geração de talento para as empresas, uma vez que “a indústria europeia da moda vai necessitar de 500 mil novos colaboradores” até 2030.

Segundo a Comissão Europeia, esta necessidade de novos colaboradores, afectará em particular países como Espanha, França, Itália e Portugal, e o diagnóstico comum a outros sectores. Consciente dessa realidade, a indústria portuguesa do calçado, através da APICCAPS, antecipa cenários futuros e está a empreender um Roteiro do Conhecimento pelas escolas, de modo a preparar as gerações do futuro e atrair uma nova geração de talento.

Foram identificadas 86 escolas em Felgueiras, Guimarães, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira e São João da Madeira que serão alvo de iniciativas pedagógicas. Numa primeira fase, as iniciativas dirigem-se aos alunos do 1º ciclo e pretendem “divulgar o potencial da indústria do calçado”, “valorizar o território e actividades locais” e “potenciar a indústria local”. A partir de Setembro, serão abordados ainda os alunos do 2º e 3º ciclo.

Este Roteiro do Conhecimento deverá ter uma duração de três anos, e enquadra-se no Plano Estratégico do Cluster do Calçado 2030 que pretende transformar a indústria de calçado na “referência internacional e reforçar as exportações portuguesas, aliando virtuosamente a sofisticação e criatividade com a eficiência produtiva, assente no desenvolvimento tecnológico e na gestão da cadeia internacional de valor, assim garantindo o futuro de uma base produtiva nacional, sustentável e altamente competitiva”, salienta uma nota da APICCAPS.

📸 Direitos Reservados

A associação do calçado considera que “continua a existir na sociedade um conjunto de estereótipos relacionados com os sectores industriais que importa desmistificar. Ainda que não seja um problema exclusivamente português, há um trabalho de proximidade a desenvolver”, adianta, sublinhando que “as autarquias das zonas de forte concentração da indústria de calçado serão autênticas parceiras deste Roteiro do Conhecimento e desempenharão um papel de grande relevância no desenvolvimento da programação pedagógica”.

“À medida que o sector evolui para novos patamares de exigência, aumenta igualmente a necessidade de contratação de colaboradores cada vez mais qualificados.”

A fileira do calçado é responsável por 40 730 trabalhadores, tendo em 2022 criado 3 259 postos de trabalho (crescimento de 8,7%). “À medida que o sector evolui para novos patamares de exigência, aumenta igualmente a necessidade de contratação de colaboradores cada vez mais qualificados”, considera a APICCAPS.

Por esse motivo, “para além do desenvolvimento de iniciativas em ambiente escolar e junto dos centros de formação, serão promovidas acções de rua e uma campanha em ambientes digitais mais próximos dos alunos”.

Complementarmente, a APICCAPS promoverá uma colaboração mais estreita com os stakeholders e aprofundará, com o Centro Tecnológico do Calçado, o desenvolvimento de novas soluções tecnológicas mais amigáveis e capazes de atrair as gerações do futuro.

📸 GA!

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias