Vitória: um triunfo com inspiração de Quaresma

Foi um triunfo fácil, com golos bonitos, numa exibição simples, e com as estrelas a brilharem.


Foi mesmo uma serenata (de futebol) à chuva. A equipa do Vitória nunca perdeu o norte, mesmo sofrendo um golo bonito que colocou o Nacional na frente do marcador. Porém se, colectivamente, a equipa foi sempre humilde, trabalhadora, não eclipsou Quaresma que voltou a fazer uma exibição bastante agradável e notada.

Os seus cruzamentos continuam a ser um encanto e oportunidades para o ponta de lança brilhar. O golo do empate (1-1) foi mais um slalom que contou com a ajuda de um defesa contrário e que terminou num remate de trivela, a marca de Quaresma.

Também o 2-1 começou num primeiro cruzamento, do lado direito. Quaresma cruzou, a bola chegou a Edwards, na esquerda, que devolveu a bola já para a baliza, com o guarda-redes a não a segurar bem perante o omnipresente Estupiñán que concretizou com oportunidade.

© VSC LPFP LUSA

Com a moral reforçada por dois golos, uma vantagem anulada ao adversário, o Vitória jogou mais solto, de forma alegre, dominando a partida, não cometendo erros, deixando que o talento dos jogadores viesse ao de cima. O Nacional nunca foi uma equipa passiva, tentou fazer mais do que um golo, Bruno Varela teve de se empenhar para evitar sofrer mais, pois, no primeiro golo foi batido sem apelo nem agravo, dada a qualidade do remate de Gorré. E continuou assim mesmo quando o Vitória marcou o 3-1, num cruzamento de Edwards que não foi remate à baliza e fez a bola bater na canela de Lucas Kal entrando na baliza. Um auto-golo confirmado pela Liga.

Já em tempo de descontos, Quaresma voltou a cruzar para Bruno Duarte rematar de cabeça, com a bola a sair perto do poste da baliza do Nacional.

©VSports

Sem que o árbitro voltasse a ser notado, o Vitória deixou mais um sinal de estar a elevar a estabilidade emocional da equipa, a praticar um futebol simples, a encarar cada jogo com espírito de conquistador. E a deixar que a qualidade dos jogadores seja evidenciada garantindo pontos que estabilizam o Vitória nos cinco primeiros da tabela.

Notas de uma serenata…

  • Quaresma voltou a demonstrar que é fácil fazer cruzamentos com conta, peso e medida e enquadrá-los numa estratégia e num processo de jogo para chegar ao golo;
  • Bruno Varela evidenciou leitura de jogo apurada ao sair por duas vezes da sua baliza, evitando golo certo dos remates dos atacantes madeirenses;
  • Óscar Estupiñán é mesmo um rato da área, estando no lugar e na hora certa quando é preciso, com um golo que colocou o Vitória em vantagem;
  • João Henriques voltou ao onze ideal do momento, readmitindo Estupiñán como ponta de lança com provas dadas e golos marcados;
  • A resposta dada frente ao Nacional num jogo que foi adiado por motivos atendíveis – casos de Covid na equipa – restabelece a normalidade competitiva, com jogos adiados, ficando agora apenas um por realizar;

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2,626FansCurti
0SeguidoresSeguir
70SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Edição impressa

Leia também

Obras municipais: não há planeamento mas o que se faz é bom

O PSD refere que as obras em curso não têm planea...

O corpo das mulheres nunca será uma arma

Existe, indubitavelmente, uma diferença entre os ...

Ciclismo: representação nacional na UCI com um vimaranense

O Congresso da União Ciclista Internacional (UCI)...

UMinho: José Campos e Matos lidera a YES For Europe

A Confederação Europeia de Jovens Empresários, or...