Vitória: tom intimidatório de mensagem não se identifica com os adeptos

A reacção do clube, a mais um “recado” inscrito em tarja, não deixa em claro a “intimidação” mas também não condena ou amplifica a polémica.


“E se acabar a net e…começar invasões ao treino?” Foi esta a frase deixada numa tarja, no edifício defronte do complexo desportivo do Vitória que motivou o comunicado desta manhã do clube. E que é a consequência da entrada em campo de João Henriques num jogo onde, por norma, só os sócios e adeptos, dirigentes e administradores, é que vestem a camisola.

É um comunicado muito lacónico, pouco formal, de cerca de 11 linhas, com uma reacção soft em que o clube afirma que “foi surpreendido, ao início da manhã, com uma mensagem colocada no edifício em frente à Academia”. Reconhece-lhe um “tom intimidatório” e por isso, deu conhecimento às autoridades policiais competentes que na sua deslocação ao local retiraram a tarja e levantaram o auto.

“O Vitória acompanhará o processo” – esclarece o comunicado, não assinado e ao contrário de outros, isolando “este comportamento ameaçador” não apenas “dos valores que norteiam a massa adepta do clube” mas também dos adeptos “que certamente não se identificam nem se revêm nestas acções”.

A colocação de “recados” para treinadores e jogadores, colocada esta noite no “sítio do costume”, segue um procedimento repetitivo, panfletário, de pressão sobre o grupo de trabalho que não dá resultados e tornou-se numa prática e numa marca de alguns adeptos que banalizam e condenam a discussão da agenda vitoriana, apostando no “recado” que a política já esqueceu para apostar em novas, criativas e credíveis formas de comunicação.

© 2021 Guimarães, agora!

Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!


Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

Artigo anteriorMarço-o retorno
Próximo artigoFilipe Bessa e Telmo Ribeiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2,728FansCurti
0SeguidoresSeguir
70SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Edição impressa / digital

Leia também

Novo livro: Ferreira de Castro e(m) Guimarães

No âmbito do Dia Mundial do Livro, Álvaro Nunes e...

Síncope: artista Carlos A. Correia estreia hoje no espaço Oub’lá

O espectáculo está dividido em três partes. Músic...

Moreirense: início fatal afasta o 6º lugar

Nos primeiros 11’ da partida, o Moreirense sofreu...

Vitória: o resultado é bem melhor que a exibição

Com um golo de Rochinha (16’), o Vitória importou...

Vitória: inverter o ciclo com o Santa Clara

O jogo com o Santa Clara é crucial no resto do ca...