Vitória: Puskás impotente e sem nível para seguir em frente

Foi um jogo sem história disputado ao jeito de um treino amigável destinado a cumprir calendário.


Poucas ilações se podem tirar de um jogo em que o Puskás Akadémia se rendeu ao Vitória.

No seu estádio foi bem pior do que havia jogado em Guimarães, pois, não esboçou qualquer reacção para reverter o 0-3. 

Perante um adversário tão fraco e submisso, o Vitória bem poderia ter tentado ganhar para enriquecer o seu lugar no ranking da UEFA. E dar pontos a Portugal contribuindo para que mais equipas portuguesas possam ter acesso às competições uefeiras.

A reacção da equipa húngara foi mais fogo de vista do que outra coisa: nunca causou perigo ou deu sinal para ir desfazendo a diferença de três golos que trouxe de Guimarães.

Começou deixando em alerta o lado direito da defesa do Vitória, dando um pouco que fazer à dupla Miguel Maga/André Amaro mas nunca incomodou Bruno Varela que teve uma noite muito tranquila.

À medida que o tempo passava a equipa serenou e jogou mais a pensar em ter a bola sem correr muito, controlando as investidas do seu adversário que se revelou nos dois jogos débil e frágil demais.

O jogo serviu para Moreno Teixeira fazer uma gestão do plantel. E permitir as estreias de Dani Silva e Jota Silva na equipa.

Os lances com maior perigo acabaram por sair dos pés de Tiago Silva com uma remate que deu em canto. E Anderson Oliveira também podia ter feito melhor quando tinha apenas pela frente apenas um defesa contrário.

Perante uma claque de apoiantes que não chegou à meia centena de adeptos, o Vitória justificou o nulo mas não revelou maior ambição para derrotar o Puskás na sua própria casa. E podia tê-lo feito.

Com todo o mérito, o Vitória avança para nova eliminatória, com a certeza de que o percurso se tornará mais difícil já com o Hadjuk Split, a exigir mais competitividade.

O Vitória alinhou com: Bruno Varela, Miguel Maga, Abdul Mumin, André Amaro, Ryoya Ogawa (Hélder Sá 82’), Alfa Semedo, Tiago Silva, Dani Silva (Ibrahima Bamba 82’), Rúben Lameiras (João Pereira 76’), Jota Silva (Nélson da Luz 64’), André Silva (Anderson Oliveira 64’).

Amarelos: Miguel Maga (28’), André Amaro (70’).

📸 Puskás Académia

© 2022 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também