Vitória: centenário no limiar do horizonte

Abriu-se a porta das comemorações dos 100 anos com Pinto Lisboa a destacar o Vitória de todos e a desejar que seja um momento de debate e de conhecimento da história do clube.


Ao cumprimentar, de uma forma especial, “os actuais e antigos órgãos sociais do Vitória Sport Clube”, Miguel Pinto Lisboa deu um passo importante na coesão vitoriana, lembrando e incluindo todos os que serviram o clube, independentemente do seu cargo. Foi uma demonstração de que há mais vida para além do “presidente” num clube marcado por uma vivência colectiva, que lhe assentou e estruturou as bases da sua fundação.

Igualmente, e no que toca aos sócios, pois na saudação que fez a quatro que completaram 75 anos de filiação clubística, incluiu todos quantos ao longo de quase um século entraram e saíram por razões diversas e inscreveram o seu nome no património imaterial do clube.

📸 Vitória SC

Miguel Pinto Lisboa ao celebrar o passado com estas distinções, falou dos vitorianos, de hoje, de ontem, de sempre, todos enquadrados na memória do clube por um vínculo especial, de afeição, de bairrismo, uma onda em que alguns entendem mergulhar sem que entendam a mística para além do discurso de circunstância e da palavra fácil.

“As minhas primeiras palavras têm de ser para todos os vitorianos, os vitorianos do presente, que hoje celebram o 99º aniversário de uma paixão que está cada vez mais viva na nossa cidade e na nossa comunidade e que é extensível a todos os cantos do mundo onde levamos, com orgulho e emoção, este sentimento que é único”.

Com esta abrangência vitoriana, o actual presidente da direcção demonstrou compreender como nesta efeméride era justo evocar “os vitorianos de sempre”, de hoje, de ontem, vivos e mortos e que ajudaram a cimentar, consolidar e estruturar o Vitória de hoje e de amanhã.

A memória – que muitas vezes é solteira e arredia – é um património vasto que deve ser alardeado sem vaidades, sem exclusões, e sem omissões porque é ela que nos ensina como foi, como é e como será o clube.

Por isso, Pinto Lisboa sublinhou que “o Vitória é de todos aqueles que, ao longo destes 99 anos, pensaram e construíram um clube que não tem igual e que nos convoca diariamente para a sua exaltação, defesa e promoção”. E de quem a história não se pode esquecer pois há segredos dessa história que deveriam ser mais publicitados, revividos e lembrados.

Também, sobre Neno, em particular, o presidente do Vitória evocou “alguém que vivia com especial emoção estes dias, sempre atento a todos os detalhes, sempre zeloso para que tudo corresse bem”.

Numa referência à história e ao património imaterial e material construído, Miguel Pinto Lisboa foi justo e sublinhou com ênfase que “no Vitória, todos somos importantes e, por isso, todos somos especiais”.

“Orgulhoso por ser de um clube que honra e respeita os seus e que nunca esquece aqueles que o fizeram grande e especial.”

Para quem regista, o que os presidentes foram dizendo, quando no exercício das suas funções, certamente aceitará que Pinto Lisboa foi sincero ao acentuar o vitorianismo profundo e imaculado, sem excluir ninguém. Daí, o “neste dia de festa” ter felicitado “todos os vitorianos, orgulhoso por ser de um clube que honra e respeita os seus e que nunca esquece aqueles que o fizeram grande e especial”.

Também ressalvou, com naturalidade, que “os vitorianos percebem e concordam que num dia como este, o clube distinga e homenageie aqueles que mantêm com o Vitória uma relação umbilical e que perdura por décadas da nossa história colectiva”.

E que ano após ano, habitualmente recebem os emblemas de 50 e de 25 anos, uma cerimónia que “deveria coincidir com o dia mais simbólico do clube, o dia do aniversário da sua fundação”.

Neste desfraldar da bandeira do vitorianismo comum, Pinto Lisboa destacou “com satisfação que temos a oportunidade de distinguir, este ano, quatro sócios que celebram 75 anos de ligação ao Vitória”. E justifica que “no dia em que projectamos as comemorações do nosso Centenário, não poderíamos deixar de ter connosco aqueles que são os principais testemunhos vivos da extensa e rica história do nosso clube”.

📸 Vitória SC

Falou de nomes, como exemplos, de Armando Gomes Alves, José Francisco, Fernando Gusmão e José Joaquim Guimarães, os quatro que agora completam 75 anos. Mas também saudou o sócio nº 2, José Luís Xavier Fernandes e o sócio nº 3, Jaime Pereira da Cunha, sem esquecer a memória do sócio nº 1, recentemente falecido, Joaquim Alvim Barroso.

Sobre a história do clube, também o presidente actual, lembrou que “é feita de grandes momentos desportivos, de ídolos que passam de geração em geração, de gente que com o rei ao peito conquistou os estádios e os pavilhões de Portugal”.

E regista que “todos os feitos, só têm relevância na exacta medida em que tocam e mudam a vida de pessoas como nós, adeptos incondicionais do Vitória”.

Num discurso seguro, abrangente, inclusivo, Miguel Pinto Lisboa identificou os associados como “a alma do Vitória” que não mudam mesmo quando o tempo passa.

Deixou um enorme lastro sobre a força e a história do clube, ao sublinhar que “conhecer, compreender e valorizar o nosso passado é fundamental para o compromisso com o presente e para a concretização do futuro”.

Por isso, as comemorações dos 100 anos do Vitória Sport Clube, para as quais todos estão convocados, a direcção quer “garantir que esta importante efeméride seja recebida como uma oportunidade e que não a desperdiçamos”.

Contribuir para a divulgação da “nossa história”, de modo “a conheçamos melhor e a consigamos transmitir às nossas gerações mais novas e a todas as que se seguirão”, leva Pinto Lisboa a identificar “o Centenário do Vitória”, como “um momento de debate sobre o presente do clube, um momento colectivo em que compreendemos de onde viemos, onde estamos e para onde queremos ir”.

“É um marco histórico que, repito-me, deve merecer o entusiasmo, a participação e a colaboração de todos aqueles que sentem e vivem este clube, mas que merece também uma relevância institucional que esta direcção entendeu dever estar plasmada numa comissão representativa do universo vitoriano e que encaminhe estas comemorações no sentido que todos pretendemos” – sublinhou.

Comissão de Honra do Centenário:

  • Dr. Domingos Bragança (Presidente Câmara Municipal de Guimarães)
  • Dr. José João Torrinha (Presidente Assembleia Municipal de Guimarães)
  • Prof. Dr. Rui Vieira Castro (Reitor Universidade do Minho)
  • D. Jorge Ortiga (Arcebispo Primaz de Braga)

Ex-Presidentes da Direcção do Vitória SC

  • Fernando José Sequeira Roriz
  • António Alberto Coimbra Pimenta Machado
  • Domingos Vítor Abreu Magalhães
  • Emílio Macedo da Silva
  • Júlio Martins Faria Mendes

Ex-Presidentes da Mesa da Assembleia Geral

  • António Augusto Duarte Xavier
  • José Almeida Berkeley Cotter
  • Raul Júlio Trigueiros Lemos Rocha
  • Pedro Miguel Almeida Xavier
  • João Augusto Cardoso
  • José Isidro Puga Lobo

Ex-Presidentes do Conselho Fiscal

  • Fernando Dias Carvalho Conceição
  • António Fernandes Silva
  • Augusto Amaro Ferreira Costa e Silva
  • César Manuel Castro Machado
  • Adolfo José Oliveira Mendes
  • Eduardo António Salgado Leite

Ex-Presidentes do Conselho de Jurisdição

  • Avelino José Costa Marques
  • Pedro Vilhena Roque Figueiredo

Ex-Presidentes do Conselho Vitoriano

  • Pedro Miguel Almeida Xavier
  • José Isidro Puga Lobo
  • Alfredo Duarte Magalhães
  • José Carlos Machado Alpoim Meneses

Ex-Presidentes da Câmara Municipal de Guimarães

  • Edmundo Campos
  • Manuel Ferreira
  • António Augusto Duarte Xavier
  • António Magalhães da Silva

Federações Desportivas das Modalidades representadas no Clube

  • Federação Portuguesa Futebol, Federação Portuguesa Natação, Federação Portuguesa de Ténis Mesa, Federação Portuguesa de Taekwondo, Federação Portuguesa Voleibol, Federação Portuguesa de Basquetebol, Federação Portuguesa de Xadrez, Federação de Andebol de Portugal, Federação Portuguesa Atletismo, Federação de Triatlo Portugal, Federação Portuguesa Boxe, Federação Portuguesa de Kickboxing e Muaythai, Federação Portuguesa de Jiu-Jitsu Brasileiro, Federação Portuguesa Judo, Federação Portuguesa de Desportos Electrónicos, Federação Portuguesa de Lutas Amadoras

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também