Taça de Portugal: “antes do Jamor temos de pensar no Oliveira do Hospital”

Pepa não antecipa resultados desportivos que possam colocar o Vitória, de novo, no estádio nacional.


Ganhar ao FC Oliveira do Hospital é o primeiro passo, de uma caminhada de cerca de seis jogos que pode colocar o Vitória na final da Taça de Portugal.

Por isso, o treinador tem consciência do valor do adversário. “Sabemos o que vale esta equipa e vale muito” – salienta.

E continua: “é o primeiro degrau que temos pela frente, e pela ambição grande que temos de voltar a um palco como o Jamor”, só pensando, primeiro no Oliveira do Hospital é que a ambição vitoriana se pode concretizar.

Defende o antagonista como “uma equipa que subiu de forma estóica na época passada”, consciente do que “vamos encontrar”, pois, “o adversário está bem identificado”.

FC Oliveira do Hospital – VITÓRIA SC | 16 de Outubro (Sábado) 11h – Canal 11

Precavendo-se contra a possibilidade de “haver Taça”, pois, as surpresas são constantes, Pepa admite que “temos a noção que só dependemos de nós”. Daí que “temos de ser competentes e sérios porque do outro lado vai estar uma equipa que vai ter uma oportunidade única na vida de dizer que eliminou o Vitória”.

Relembrando que não adianta antecipar momentos de decisão das competições, o treinador sabe que “não nos vale de nada estar a pensar nas meias-finais se não vencermos o jogo de amanhã. Sabemos a qualidade que temos para levar de vencido o FC Oliveira de Hospital” – disse.

Depois de uma paragem de duas semanas para os compromissos internacionais, Pepa garante que o 11 que vai alinhar frente ao Oliveira do Hospital será o melhor para o jogo em questão. 

“Já no jogo com o Covilhã, para a Allianz Cup, tinha dito que era a melhor equipa para aquele jogo, neste jogo será igual. Tivemos alguns jogadores nas selecções e bem, temos muito orgulho nisso. O 11 que vai entrar é muito competente. Temos de olhar muito para a nossa equipa. Sabemos o que o FC Oliveira do Hospital vale, que sabe defender e sofrer sem bola. É uma equipa muito vertical, forte fisicamente. Temos de conseguir anular isso, sermos iguais a nós próprios e muito competentes”.

“A nossa Taça de Portugal tem uma cultura muito forte. Toda a gente sonha e ambiciona chegar ao Jamor.”

O Vitória tem um histórico recente desfavorável nesta prova, algo que o treinador vitoriano está precavido, assim como os seus jogadores. “Como jogador e treinador passei por situações únicas, especiais. É uma competição que valorizamos muito, a nossa Taça de Portugal tem uma cultura muito forte. Toda a gente sonha e ambiciona chegar ao Jamor. Todos nós já vimos o que acontece quando o Vitória lá vai, é algo que é único, queremos viver isso, mas há um longo caminho, por isso é que o foco está todo no jogo de amanhã”

“No papel, o Vitória é a equipa superior, temos é de provar isso dentro do campo, ser iguais a nós próprios. Temos de ter a humildade de reconhecer que não jogamos sozinhos. Mais do que estar a queixar-nos do quer que seja, temos é de fazer acontecer. Queremos resolver as coisas com qualidade, sem pressa” – concluiu.

📸 Vitória SC

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também