Sá Pinto: “nunca desistimos e merecíamos mais”

A época do Moreirense acaba mais tarde e alongou-se em mais dois jogos com o Chaves, numa luta pelo último lugar da Liga Portugal.


O tira-teimas com o Desportivo de Chaves começa amanhã, às 20h00 na cidade transmontana. Ricardo Sá Pinto sabe que é a primeira final deste mini-campeonato. E não há margem para erros.

A história dos dois clubes não joga, nem acrescenta nada. O melhor é mesmo ganhar um jogo e no mínimo empatar outro.

O Moreirense tem a segunda oportunidade para ficar entre os grandes do futebol português. O Chaves também tem a sua segunda oportunidade para subir de divisão.

O treinador do Moreirense lembrou-se da história da época da equipa. “Foi um trajecto muito duro, por duas vezes estivemos a salvo da descida e depois nunca desistimos” – recordou.

GD CHAVES – MOREIRENSE | 21 MAIO 20H00

E, agora, aqui está buscando o mais que diz a equipa merecer. Consciente de que não há volta atrás, Sá Pinto encara o adversário crente de que “o Chaves tem o melhor e o mais equilibrado plantel da Liga 2, muitas opções e mostra ter soluções de enorme qualidade”.

Nos elogios que faz à equipa de Vítor Campelos, sustenta que “é do nosso nível” e “tão favorita quanto nós a subir de divisão”. E reafirma: “Não vejo o Moreirense a partir à frente, nem o Chaves a partir atrás. É uma final que queremos vencer”.

Por isso, o melhor é mesmo encarar o jogo com humildade e tomar nota dos alertas que estão subjacentes a esta luta.

E dominar as emoções porque a equipa tem de estar totalmente concentrada para ganhar o jogo, em que os detalhes vão fazer a diferença.

📸 Marco Jacobeu

Sobre o Moreirense, afirma que “estamos num momento de confiança, uma confiança equilibrada”, facto que pode garantir a eficácia na hora de poder marcar.

Num jogo em que os golos fora contam para desempatar as equipas, Sá Pinto espera pelo que de melhor o jogo pode dar, sabendo que neste jogo nada fica decidido. Contudo, não desvaloriza a importância do resultado que pode ser crucial quando os dois jogos forem disputados.

Espera que a sua equipa se adapte à dimensão do campo dos flavienses e às temperaturas que amanhã se farão sentir.

GRÁFICO DE FORMA MOREIRENSE:

Também considera importante “ter o apoio dos nossos incondicionais adeptos, que não nos têm abandonado. Nunca desistiram. Não dizem só estamos presentes, mas sim estamos juntos. Estamos todos unidos até ao final”.

Sá Pinto ainda não sabe se o castigo que lhe foi aplicado por incidentes no jogo com o Vizela vai fazer com que se afaste do relvado. Mas, espera que a justiça contrarie “a injustiça de um castigo” de actos que não cometeu e de palavras que não proferiu.

“Sou uma pessoa emocional, é impossível mudar aos 50 anos. Sempre fui educado, se num dia não for estou cá para assumir essa situação” – concluiu.

📸 Direitos Reservados

© 2022 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também