“Não te posso ver, não te posso tocar…”

É uma memória musical, de um momento que nos afecta enquanto seres humanos e que nos obriga a regras rígidas de um comportamento social que pode ser a primeira arma do combate à pandemia.

Ninguém se pode queixar da falta de talento artístico, musical, cultural, em Guimarães. E da inspiração que dele resulta. Tiago Simães, provou-o mais uma vez, ao produzir,uma música e um videoclip que evidencia a vontade de viver, para além da pandemia do Covid19 e dos estragos que está a causar na sociedade moderna, em todo o mundo.

A música é excelente, a letra (da autoria de Elisabete Abreu) cantada em inglês, tem tradução em português. E globalmente, a criação de Tiago Simães ganha expressão no vídeo que Nuno Menezes (Whale’s Mouth) produziu.

É notório, que em Guimarães se revelam, cada vez mais, alguns talentos, em áreas diversas da criação artística e da cultura. E que, num trabalho conjunto, podem até apresentar novos produtos que bem podem substituir alguns “enlatados” culturais, que nos vão chegando numa selecção mais erudita, quando, afinal, há dentro de nós, criadores, produtores, letristas, encenadores, cantores, instrumentistas e bons executantes seja na música, na poesia, ou no teatro, capazes de garantirem a produção de uma aceitável carteira de espectáculos. E que não nos envergonhariam, de certeza com as suas performances.

Tiago Simães, revela-se nesse lote de talentos, nem sempre lembrados, pelas suas qualidades múltiplas, no canto, na criação e produção musical, mesmo como pianista, e inclusive como produtor, o que nem sempre é fácil, reunir num mesmo artista, todas estas competências.
“Soon it’s over” – que traduzido para português, pode entender-se que “em breve, tudo acabará”, – é o nome que identifica este trabalho musical, concebido, realizado e produzido, em tempos de pandemia, com um conjunto de amigos, quase todos eles vimaranenses, que deram o seu contributo para que esta música “pudesse ficar para sempre como memória desta época”.

“Enquanto formos vivos certamente não mais esqueceremos esta pandemia nem as lições que dela iremos guardar…”

“Enquanto formos vivos certamente não mais esqueceremos esta pandemia nem as lições que dela iremos guardar” – revela Tiago Simães. Foi neste tempo de clausura social que deitou mãos à obra e produziu algo que também pode ser considerado como um “momento” cultural que agora todos podem gozar, por estar disponível – apenas à distância de um click – para todos os vimaranenses e para todo o mundo – pela internet – uma obra musical que retratasse este momento que todos vivemos.

Tiago Simães justifica a sua criação, também, como uma forma de “não esquecermos as vidas que foram roubadas, a quarentena que nos manteve fechados em casa, os esforços e dificuldades que sentimos, as alegrias (que também as houve) e tristezas, os novos hábitos que ganhamos”. Sobretudo, porque o que se pretendeu foi manter firme “a esperança que em nós resistiu – e continuará a resistir”.
Vale a pena ouvir, e depois entoar, o refrão desta composição: “não te posso ver, não te posso tocar, ainda assim o meu coração, é pleno de ti, somos heróis, somos fortes…”

Vejamos, a ficha técnica desta produção:

  • Voz, Piano, Teclados & Sintetizadores, Guitarra Acústica, Bateria, Baixo Eléctrico: Tiago Simães
  • Guitarra Eléctrica: José Duarte
  • Saxofone: Joel Ferreira
  • Coro: Tiago Simães, Sara Salazar, Filipe Gomes, Elisabete Abreu, Ana Silva, Pedro Almeida, Joana Nuno, Carla Silva, Suzana Costa, José Cruz, Pedro Mouga
  • Presenças no vídeoclip: Tiago Simães, Maria Simães, Vasco Simães, Santiago Moura, Sara Salazar, Elisabete Abreu, Alice Cachada, Ana Silva, Carla Silva, Filipe Costa, Anabela Melo, Ana Salvador, João Salvador, Paulo Rodrigues, José Cruz, Mariana Peixoto, Bruno Peixoto, Pedro Matos, Olindina Simães, Alexandrino Fortes Silva, Eva Silva, Catarina Mendes, Marta Mendes, José Carvalho, Marta Carvalho, Suzana Costa, Mariana Pereira, Ricardo Silva, Maria de Fátima Ramalho, Mariana Ribeiro, Vítor Carvalho, Daniela Costa, Profissionais de Saúde da USF 7Fontes, Diana Pereira, Filipe Gomes, Profissionais de Saúde do Hospital Nossa Senhora da Oliveira – Guimarães, Celina Tavares, Forças Policiais PSP Guimarães
© 
  • Composição e Produção Musical: Tiago Simães
  • Letra: Elisabete Abreu
  • Masterização & Engenharia de Som: Pedro Mouga / SPL Estúdios
  • VideoArt: Nuno Meneses / Whale’s Mouth

© 2020 Guimarães, agora!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

1,573FansCurti
104SeguidoresSeguir
35SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Edição impressa

- publicidade -

Leia também

Tantos Beijos Por Dar

Videoclip do tema "Tantos Beijos Por Dar", música...

“Eleva-te e inspira-te”

Este ano 2020/4 será aquele ano de preparação par...

“Populismo vitoriano” trama Ivo Vieira

Ivo Vieira teve uma conversa banal e trivial com ...