UMinho: agora é membro da Aliança Universitária Europeia

A adesão à Arqus vai acentuar a cooperação académica e alcançar um alto nível de integração nas políticas de educação dos cidadãos europeus.


A Universidade do Minho tornou-se esta semana membro da Aliança Universitária Europeia Arqus, que pretende desenvolver um modelo inovador de cooperação académica na linha dos objectivos do desenvolvimento sustentável da ONU.

 A adesão ocorreu durante a sexta reunião do Conselho de Reitores desta rede, que contou já com a presença do reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro.

A Arqus envolve quase 44.000 alunos e mais de 4.000 professores/investigadores e 1.700 técnicos administrativos e de serviços. É liderada pela Universidade de Granada (Espanha) e inclui também as universidades de Bergen (Noruega), Graz (Áustria), Leipzig (Alemanha), Lyon (França), Pádua (Itália), Vilnius (Lituânia) e Breslávia (Polónia), tendo esta última sido integrada aquando da Universidade do Minho. A iniciativa é financiada pelo Programa Erasmus+ e pelo Programa Horizonte 2020 da União Europeia.

O consórcio partilha a convicção de que a cooperação europeia é essencial para o futuro global das suas instituições. Centrada nas pessoas, esta Aliança pretende promover uma abordagem multilingue, internacional e empreendedora nos domínios da oferta educativa, investigação e inovação.

“Esta aliança quer capacitar o corpo docente e discente, aprimorando o seu desenvolvimento profissional individual”.

“A Arqus aspira a aproveitar a experiência dos seus membros para alcançar um alto nível de integração nas políticas e planos de acção em todos as dimensões de actividade das instituições parceiras, contribuindo assim para melhorar a educação dos cidadãos europeus e globais, a investigação conjunta e a resposta aos grandes desafios do século XXI. Esta aliança quer capacitar o corpo docente e discente, aprimorando o seu desenvolvimento profissional individual e colectivo, e a sociedade em geral, abrindo portas e respondendo à missão que esta confiou às universidades” – revela nota da Universidade.

📸 Direitos Reservados

© 2022 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também