Ave: constituída comissão para gestão de fogos rurais

A comissão sub-regional assume a execução da estratégia de gestão integrada de fogos rurais, a articulação dos programas de gestão do fogo rural e de protecção das comunidades.


A comissão sub-regional foi hoje constituída e integra também o coordenador regional da Agência de Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), representante das Forças Armadas, comandantes de destacamento da GNR, comandantes territoriais da PSP, comandante sub-regional da ANEPC, representante da Liga dos Bombeiros Portugueses, representantes do ICNF, da DRAP, DGAV, um representante de cada município da CIM do Ave e ainda um representante por concessionário ou entidade gestora de serviços públicos de transporte e distribuição de energia eléctrica, de transporte e de distribuição de gás, de comunicação e outros serviços de utilidade pública.

Esta comissão sub-regional assume a execução da estratégia de gestão integrada de fogos rurais, a articulação dos programas de gestão do fogo rural e de protecção das comunidades contra incêndios rurais, de acordo com o novo Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais (SGIFR), no âmbito da publicação do D.L. n.º 82/2021, de 13 de Outubro.

“Vão permitir a construção de um programa regional que vai orientar tudo o que diz respeito à gestão de fogos rurais”.

Paulo Mateus da Agência de Gestão Integrada de Fogos Rurais considerou que “foi dado um passo importante na constituição desta comissão com a aprovação do regimento” e adiantou que o próximo passo passa por “desenvolver o programa assente em reuniões que já serão de cariz técnico e vão permitir a construção de um programa regional que vai orientar tudo o que diz respeito à gestão de fogos rurais no território do Ave”.

Sublinha que “este novo modelo de planeamento é mais policêntrico e é no programa sub-regional que tudo acontece, uma vez que os incêndios à escala intermunicipal são aqueles que mais preocupam e a partir daqui vamos definir o programa com base nos contributos que serão apresentados”, apontou.

Domingos Bragança destacou a “importância da cooperação entre todas as entidades envolvidas” na construção de um programa para “a defesa e protecção do território e das pessoas”. “Agora vamos fazer tudo para construir este programa o mais rápido possível para a sua implementação”, frisou o presidente da CIM do Ave.

A missão desta estrutura visa coordenar a actuação das entidades públicas e privadas com competências ou matéria de gestão integrada de fogos rurais, proceder à monitorização e avaliação da execução do programa sub-regional de acção e propor melhorias operacionais a implementar nos anos seguintes, assim como promover o cumprimento dos programas de comunicação, de acordo com a estratégia nacional.

📸 Município de Guimarães

© 2022 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também